sábado, 3 de março de 2012

Hexágonos de Tecido


Os prazeres da vida são relativos... O meu, por exemplo, é amar o simples. Isso não significa (em absoluto) não apreciar e comprar coisas mais caras. É óbvio, e seria hipócrita da minha parte, dizer que troco uma casa confortável por uma casinha de sapê... NOT!
Mas especialmente de uns anos pra cá, a beleza do simples tem me atraído ainda mais. Coisa que aprendi com a minha mãe, que valoriza a simplicidade e faz desabrochar uma beleza tão única quanto intensa.
A cada pedacinho de linha e tecido, vou construindo além da colcha, as memórias da minha vida...


 Quero poder olhar pra traz e ver que eu vivi! Que eu não corri pra pegar o ônibus lotado, que eu não perdi o convívio com a família a troco de horas perdidas em prestação de serviço. Feliz por ter o controle do meu tempo, ser chefe das minhas vontades e receber o salário maior do mundo: o amor dos meus!


Se alguém quiser aprender, posso fazer um PAP. É só me falar! ;)





4 comentários:

  1. Que texto arrepiante! Amei me senti assim.
    Uma viagem em palavras.
    Pura poesia e felicidade...♥

    ResponderExcluir
  2. AMEI!!

    Não consigo colocar outra palavra, tenho aprendido que esta simplicidade da linha, agulha e papel, vale muito em nossas vidas, hj sou uma pessoa muito melhor rsrsrs

    Eu quero aprender, pode me ensinar a fazer?

    Tenha uma semana de bençãos,

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Sueli! Concordo com vc, esse tipo de coisa torna sim a gente melhor!! Assim que der, preparo um passo a passo e posto no blog, ok? Volte sempre! Boa semana pra vc tb! =)

    ResponderExcluir

Para deixar um comentário basta digitar seu nome e um e-mail válido. Digite também a mistura de letras e números que você vê na caixinha de diálogo. Caso aconteça algum erro, você volta e digita de novo. Isso tudo para que fiquemos protegidos contra spams.
Mas ainda não é tudo... Depois vai precisar de aprovação para que sua participação apareça online, ok?
Obrigada pelo comentário e volte sempre pra fuxicar!